PUB-Edu: Michelle Silva, Liz Reisberg, Tábata Amaral Renan

Depois de um fevereiro com muito samba, neve e poesia, março finalmente chegou e, com ele, a primavera! Mas não é só: neste mês teremos também o nosso primeiroPUB Edu, uma reunião inteiramente dedicada ao panorama educacional brasileiro. Falaremos sobre ensino fundamental, médio e superior a partir da ótica de pesquisadores brasileiros e estrangeiros que, atualmente, estão na graduação, pós graduação e pesquisa aqui em Boston. Reserve a data na sua agenda e junte-se à nós para desfrutar snacks brasileiríssimos no espaço mais descolado de Cambridge: o nosso querido Venture Café (CIC)!

—————————
PROGRAMAÇÃO
—————————

Programas de transferência condicionada de renda e educação: unidos na teoria, separados na prática. Bolsa Familia, Opportunity NYC e Programa Subsidios

Michelle Morais de Sa e Silva

Adotados em mais de 40 países desde a década de 90, os programas de transferência condicionada de renda envolvem, como parte de sua teroria de ação, a ideia de que o rompimento do ciclo intergeracional da pobreza só ocorrerá se as crianças de famílias pobres tiverem acesso à educação. Diante deste cenário e a partir de uma análise comparada entre programas adotados no Brasil, na Colômbia e nos Estados Unidos, o estudo examina a interface política, institucional e profissional entre estes programas e a educação.

Michelle Morais de Sa e Silva was for the past four years the Coordinator General for International Cooperation at Brazil’s Ministry of Human Rights (2011-2014). Before that, she had been a UNESCO staff member for six years. She has worked in countries like Angola, Colombia and Russia, besides Brazil. She got her PhD from Columbia University and an MA in Development Studies from the Institute of Social Studies in The Hague, The Netherlands. Her research agenda has been mostly focused on issues of international diffusion and South-South cooperation. At the Carr Center she will spend a year doing research on the factors that enable or hamper the international diffusion of human rights experiences developed by countries of the global South, looking specifically at the cases of IBSA countries (India, Brazil and South Africa).

—————————
P
anorama geral do ensino superior no Brasil

 

Liz Reisberg e Marcelo Knobel

Neste painel, discutiremos a situação atual do ensino superior no Brasil, analisando alguns dados sobre a sua evolução e as perspectivas futuras. Em particular, vamos focar na necessidade que o país tem em diversificar a educação superior, seja na estrutura das universidades, no modo de ingresso, no sistema de governança e também nos currículos da formação superior. Serão discutidos alguns casos particulares para ilustrar os desafios e oportunidades que o Brasil tem para seguir avançando na oferta pós-secundária, não só em termos quantitativos, mas também qualitativos.
Marcelo Knobel é Professor Titular do Instituto de Física Gleb Wataghin, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Trabalha na área de magnetismo e materiais magnéticos e dedica-se também à divulgação da ciência e da tecnologia e à Educação Superior. Em sua principal área de atuação, Knobel vem atuando em sistemas magnéticos nanoscópicos, investigando principalmente as interações dipolares em nanosistemas magnéticos, utilizando diversas técnicas experimentais, modelos teóricos e simulações computacionais. Publicou mais de 230 artigos em revistas internacionais e 13 capítulos de livro; apresentou mais de 80 seminários convidados em diversas instituições e mais de 40 palestras convidadas em conferências internacionais. Knobel coordenou o Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade e foi o Diretor Executivo do Museu Exploratório de Ciências – Unicamp. É Editor do Journal of Magnetism and Magnetic Materials (Elsevier) e dos Scientific Reports (Nature). É Editor-Chefe da Revista Ciência e Cultura da SBPC. É membro eleito do Conselho da Sociedade Brasileira de Física. É Fellow da Eisenhower Fellowships (2007) e Fellow da John Simon Guggenheim Memorial Foundation (2009). Recebeu o “Young Scientist Prize“ da TWAS–ROLAC (2007). É Comendador da Ordem do Mérito Científico (2010). Knobel foi Pró-Reitor de Graduação da Unicamp, onde foi responsável pela implantação do Programa Interdisciplinar de Educação Superior (ProFIS), que alia um programa de inclusão social com formação geral, que recebeu o Prêmio Peter Muranyi 2013 na área de Educação.

Liz Reisberg is an international consultant working on projects related to the advancement of higher education. She has worked with governments, universities, and international donor agencies throughout the world, most recently with the World Bank and InterAmerican Development Bank. During her long affiliation with the Center for International Higher Education at Boston College she has participated in research with international partners and contributed to numerous articles and books that resulted. She was also an adjunct professor in the Higher Education Administration graduate program at Boston College. Dr. Reisberg has designed and taught in professional education programs for faculty and senior administrators in countries throughout the world. Her experience and research have focused on quality assurance, internationalization, university teaching and higher education policy reform and implementation, most frequently in Latin America. She is the author of books, book chapters, articles, and blogs on a range of topics related to the internationalization and other initiatives towards the improvement of higher education.

—————————
Mapa do Buraco
: um manifesto que busca encontrar respostas para tapar o buraco da educação brasileira

Tábata Amaral de Pontes e Renan Ferreirinha Carneiro

Criado há cerca de um ano com o objetivo de realizar um diagnóstico detalhado da realidade do sistema educacional brasileiro, o “Mapa do Buraco” tornou-se um manifesto que revela os desafios e as soluções para o ensino nacional. O texto, elaborado a partir de entrevistas com mais de cem representantes de vários setores – como empresários, professores, políticos, estudantes, artistas, dentre outros – entrevistou personalidades como Jorge Paulo Lemann, Marcelo Freixo, Gilberto Gil e Fernando Henrique Cardoso. O grupo defende que governantes e sociedade civil trabalhem juntos para enfrentar questões críticas do setor, como a má formação de gestores, os baixos salários de professores, a falta de investimento e a ausência de um currículo nacional. Aproveitando o momento eleitoral do último semestre, o Mapa do Buraco lançou o “Desafio do Mapa do Buraco”, que mobilizou dezenas de candidatos a divulgarem vídeos com suas propostas educacionais nas redes sociais. Além disso, o Mapa do Buraco organizou o único debate das eleições dedicado somente à educação, colocando frente a frente os dois representantes máximos de educação das duas candidaturas presidenciais do segundo turno. Neste painel, Renan Ferreirinha e Tábata Amaral, dois dos co-fundadores do Mapa do Buraco, e ambos estudantes de Harvard, irão compartilhar a história do manifesto e as próximas ações do grupo.

Renan Ferreirinha Carneiro 21 anos, de São Gonçalo/RJ, é co-fundador d’O Formigueiro, a primeira plataforma de financiamento coletivo no Brasil exclusivamente voltada para educação, Renan foi Coronel Aluno no Colégio Militar do Rio de Janeiro (o posto mais alto que um aluno pode alcançar na instituição) e foi aceito em 9 universidades americanas de ponta, sendo 7 do renomado grupo Ivy League. Colunista do site Estudar Fora, cursa a graduação em Economia e Ciências Políticas na Universidade de Harvard, onde dentre diversas atividades que participa é embaixador brasileiro pelo David Rockefeller Center for Latin America Studies, diretor do Harvard Youth Leadership Initiative, vice-presidente do Brazil-Harvard Wide e um dos diretores da Igniting Innovation Summit, a maior conferência universitária de empreendedorismo social dos Estados Unidos. Renan é atual fellow da Fundação Estudar e o co-fundador do Mapa do Buraco, um manifesto educacional que busca tornar educação prioridade da agenda nacional.

Tábata Amaral de Pontes ,20 anos, veio da periferia de São Paulo e de escola pública; ganhou uma bolsa para completar os seus estudos em uma escola privada por seu desempenho em olimpíadas científicas e de matemática, chegando a representar o Brasil em cinco olimpíadas científicas internacionais. É co-fundadora do Projeto VOA!, que prepara alunos de escolas públicas para olimpíadas científicas, tem como grande sonho trabalhar com educação pública, sendo parte de uma grande mudança na educação brasileira. Foi professora de matemática, química e astronomia por 4 anos, além de ter trabalhado com jovens e adultos de sua comunidade em situação de risco. Atualmente, estuda Ciências Políticas e Astrofísica na Universidade de Harvard, tendo como foco educação na América Latina. Em Harvard, Tábata é embaixadora brasileira pelo David Rockefeller Center for Latin America Studies e Diretora de Comitês em Espanhol para a conferência Harvard Association Cultivating Inter-American Democracy, além de ser presidente da Harvard Undergraduate Brazilian Association e do Candela Dance Troupe. Ela é co-fundadora do Mapa do Buraco, um projeto que tem como objetivo representar as crianças e jovens brasileiros de hoje no debate nacional sobre educação. É atual fellow da Fundação Estudar.

AVISOS
*sugestão para a integração depois do encontro: Asgard Irish Pub

CONTAMOS COM A SUA PRESENÇA!

PS: Não pode participar presencialmente? Acompanhe nosso hangout online.
O link será publicado na página dos PUB-Boston do Facebook no dia do evento

Obs.: Em caso de problemas no preenchimento, envie um e-mail para a equipe organizadora (eventos.pesquisadores@gmail.com) com seu nome completo e o problema a ser reportado.